quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Existe Realmente Um Tesouro no Álamo???

Image and video hosting by TinyPic
"Remember The Alamo!"-Este grito de batalha ficou imortalizado na história. Mas para alguns, a história de Álamo ainda não está totalmente completa. Diz a lenda que na sombra da antiga missão do Álamo, um tesouro permanece enterrado, um segredo que remonta a 1836, ano da famosa batalha Americana. Nesse mês de Janeiro, um grupo de bandeirantes robustos fizeram o seu caminho através do sul do Texas. Segundo alguns relatos, eles carregaram com uma fortuna em ouro e prata. Era chamado de "San Saba Treasure", e dizem valer milhões de dólares.
Os homens, liderados pelo coronel Jim Bowie,íam para o Álamo. O tesouro era destinado a financiar a revolução no Texas para a Independência do México. Dois meses depois, Bowie e 188 homens, incluindo Davy Crockett,tiveram uma batalha corajosa em Álamo,contra 6000 bem-treinados soldados mexicanos.Nenhum dos defensores sobreviveu para contar a história, mas a lenda do tesouro sobreviveu.
Um professional caçador e histórico pesquisador Frank Buschbacher, juntamente com uma equipe de arqueólogos e pesquisadores, escavaram a rua em frente de Álamo. Frank ouviu pela primeira vez sobre o tesouro, durante uma viagem ao México. Lá, ele foi apresentado a Maria Gomez,uma respeitada curadora do Museu, que também tinha uma reputação como um vidente. Bushbacker diz que foi ela quem primeiro informou-o do tesouro:

"Eu nunca ouvi falar de nenhum tesouro em torno da Batalha do Álamo. Foi apenas uma batalha de guerra, que foi perdida. Então ela passou a descrever o tesouro como moedas de ouro, prata, artefactos religiosos foi o que ela descreveu".

Frank passou três anos e meio na aquisição das licenças.Foi-lhe dito que alguns dos tesouros tinham sido retirados por soldados mexicanos, mas que a maioria deles ainda permaneciam escondidos no Álamo. Maria viria a dar-lhe um mapa. O mapa alegava que o tesouro seria encontrado no fundo de um poço antigo.Apesar de Maria dizer que nunca tinha ído ao Alamo, ela indicou o local onde foi cavado um poço, pouco antes do cerco.
Na época, a capela estava localizada na parte traseira do forte. O poço situava-se na praça, que foi rodeado com paredes de pedra,por 12 pés de altura. Foi dentro destes muros que o Texanos aguentaram o cerco por treze dias. Os defensores valentemente derrubaram um avanço após o outro,mas o derradeiro final esperava-os implacavelmente.Frank acredita que num último acto desesperado,Jim Bowie ordenou que o tesouro fosse escondido no fundo do poço.
A área de 15 x 15 pés foi escavado no poço,Frank acreditava que o tesouro está localizado abaixo da estrada em frente da capela. Mas, para muitos Texanos nativos, sua teoria não se sustenta. Gail Loving Barnes das Filhas da República do Texas não acreditam no tesouro:

"Eu não acho que eles estavam guardando um tesouro,no Alamo.Quando a sua vida estava em jogo, como foi na batalha com Juno Santiana, eu não acho que estivessem pensando em prata ou ouro,mas apenas em salvar a sua vida. E nem sequer acho que iriam poluir a água,porque não sabiam quanto tempo o cerco iria durar. "
Image and video hosting by TinyPic
Apesar da controvérsia, Frank estava determinado a provar seu ponto de vista. Ele obteve a permissão para o levantamento da área com radar de penetração no solo, produzindo alguns resultados intrigantes. Para os olhos treinados, a tela de radar mostraram várias irregularidades abaixo da superfície. O maior, o que Frank acreditava ser o local do poço, estava no local exacto onde Maria Gómez previu que o tesouro seria encontrado.

Mas Gail Barnes tem outra teoria:

"As anomalias podem ser causadas por muitas coisas,poderia ser os restos dos equipamentos deixados pelo Texanos ".

Frank demorou três anos e meio para adquirir as licenças necessárias e financiamento para escavar o local. O Departamento de Arqueologia da Universidade de St. Mary's concordou em supervisionar o projecto. Para o director de projecto Thomas Guderjan, tudo o que vira durante a escavação teria valor histórico:

"Se é o tesouro, como ouro e prata ou outro tipo de coisa, ou se se trata de materiais que foram jogados no poço durante a batalha...não faz nenhuma diferença para nós,pois estamos olhando numa perspectiva histórica. Seja o que for, é uma cápsula do tempo ".

Quatro metros abaixo da superfície a equipa começou a encontrar artefactos ... fragmentos de cerâmica dos nativos americanos, os ossos de animais massacrados, e utensílios de cozinha primitiva. Cada relíquia teve de ser cuidadosamente desenterrados e devidamente catalogadas. Mesmo sem o tesouro San Saba,a excitação de Guderjan era óbvia:

"Não fomos capazes de mover tão rapidamente como nós desejávamos, a razão,é porque encontrámos algo que ninguém esperava encontrar aqui,alguns materiais intactos do século 18."

Os itens são um valioso tesouro em si, artefactos raros que ajudam a reunir a história de Alamo a partir dos anos 1750 até a batalha final, quase um século mais tarde. Uma das descobertas que Guderjan mais animado era uma munição usada em cânones, metralha chamado:

"Nós pensamos que é do campo de batalha real. Temos também ao que se parece,um chapéu de soldado mexicano,que mostra a sua unidade. E nós achamos que pode muito bem ser parte de um sabre da batalha. "

Como os arqueólogos avançaram mais e mais perto das irregularidades captadas pelo radar, as descobertas que já tinham feito deu-lhes esperança. Mas o otpimismo logo se transformou em decepção: eles não encontraram nenhum sinal do tesouro. Ainda assim, alguns continuam convencidos de que o ouro e a prata existe em algum lugar nas profundezas de Alamo. E para eles, a busca não terminou...

Sem comentários:

Enviar um comentário