sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Experimento Filadélfia,Mito Ou Realidade?

Image and video hosting by TinyPic

O Experimento Filadélfia, mito ou realidade? O "Philadelphia Experiment" é o nome dado a uma experiência secreta realizada pela Marinha dos Estados Unidos...

A história começa com Morris Ketchum Jessup, um homem de muitos interesses.Nos anos vinte foi professor de astronomia e matemática na Universidade Drake, em Iowa e da Universidade de Michigan. Enquanto preparava o seu doutoramento realizava investigações que levaram à descoberta de várias estrelas duplas, que foram posteriormente agendada para a Royal Astronomical Society. (Diz-se que ele tinha um doutorado em astrofísica, mas não está claro se ela é concedida ou não.)
Jessup passou muito tempo estudando as ruínas maias e incas e concluiu que os edifícios só podiam ter sido construídos com a ajuda de uma tecnologia alienígena superior. A falta de dinheiro obrigou a abandonar suas pesquisas e a retornar aos Estados Unidos, onde começou a trabalhar em "The Case for the UFO" (O caso de OVNIs), o primeiro de quatro livros sobre o assunto, em que misturava um pouco de objectividade científica, com muita pseudociência.
"The Case for the UFO" foi publicado em Nova York em 1955. Ao longo do livro, Jessup foi mostrando aos seus leitores e a pressionar os representantes políticos para exigir investigações sobre a teoria do campo unificado, problema que Einstein tinha enfrentado ao longo dos últimos vinte anos,talvez Jessup - podesse esclarecer o mistério do impulso dos UFOs.

Em 13 de Janeiro de 1955 Jessup recebeu a primeira de uma série de cartas, por alguém que se identificava como sendo Carl M. Allende ou Carlos Miguel Allende, ou Allende, uma suposta testemunha do experimento.Nas suas cartas incoerentes o anónimo servia-se de expressões estranhas, soando como dados científicos: "casa-navio, medidores de sinais, vórtices e redes magnéticas".Disse que num experimento tinha-se tornado invisível para um navio, com resultados terríveis para a sua tripulação. Jessup pediu ao seu correspondente mais detalhes,Allende foi incapaz de fornecer mais informações.
As revelações de Allende eram complexas e obscuras.Aterrorizaram Morris Jessup com o seu mistério que deixava escapar revelações ainda mais horríveis. Para que se compreenda o processo desenrolado e que culminou com o suicídio de Morris Jessup, é preciso saber que nesta época o cientista atravessava o seu "inferno zodiacal", como se diz. Havia sofrido um acidente automobilístico e vira a sua vida conjugal esvair-se pelo ralo o que o obrigara a um divórcio.
Aquela correspondência bizarra com Allende encontrou terreno fértil para ser semeada e tornar-se uma obsessão na mente do cientista. Jessup começou a sofrer de um distúrbio mental. Além do mais, todos os esforços que fez para se encontrar com Carlos Allende, secundado pela Marinha, foram em vão.

Entretanto, Jessup e o seu livro tinha sido um tema de conversa em Washington, D. C. Em Julho ou Agosto de 1955, uma cópia de "The Case for the UFO", veio para o Office of Naval Research (ONR).Verificou-se que continha comentários nas margens do texto escrito, como se o livro já tivesse passado pelas mãos de três pessoas. Os comentários que envolviam o conhecimento de UFOs, os seus sistemas de propulsão, a origem e a história da sua tripulação.

O livro foi tomado por dois oficiais da ONR, Comandante George W. Hoover, director dos Projectos Especiais, e Capitão Sidney Shelby. Jessup convidou-os a ir a Washington,mostrou-lhe o livro e perguntou se ele poderia fazer um comentário. Jessup disse que um dos autores das cartas foi Allende, e então entregou as cartas para Hoover e Sherby.

O interesse do ONR pelo livro nunca foi satisfatoriamente explicado... Hoover e Sherby estavam pessoalmente interessados em UFOs,desde as suas infâncias,de acordo com a sua introdução à edicção de que "nenhum detalhe, é desacreditado do ponto de vista da ciência clássica, deve ser esquecida "na busca de pistas sobre a natureza da gravidade",portanto, concluísse que o interesse era pessoal.

Não se sabe se a investigação poderia comprometer Jessup, se assim fosse, a sua relacção directa com o assunto encerrou na noite de 20 de Abril de 1959, quando ele foi encontrado morto NA sua van em Dade Country Park (Florida). Dentro do carro fechado tinha sido introduzida uma mangueira ligada à exaustão: ao que tudo indica, Jessup suicidou-se.

Image and video hosting by TinyPic

"Ele cometeu suicídio?
A morte de Jessup tem sido objecto de muita especulação. Alguns dos seus amigos, disseram Jessup não era do tipo de pessoa que cometesse suicídio. Outros sugeriram que ele foi assassinado porque se recusou a permitir as investigações sobre o enigma dos UFOs. Também foi dito que algo tinha que haver com os "homens de preto". Mas outros amigos disseram Jessup estava deprimido por causa de problemas pessoais, e que havia anunciado o seu suicídio a um amigo íntimo,o Dr. Ivan Sanderson.
Este o o descreveu como "um entusiasta exuberante... quase sempre entusiástico e confiante nas suas teorias" e que perdeu o chão, quem parecia, de repente, duvidar de tudo, depois de corresponder-se com Allende.
Em 1958, num jantar com Sanderson em Nova York, Jessup confiou-lhe uma grande parte do seu material. Ele deveria conservá-lo a salvo no caso de que algo lhe sucedesse. Sanderson relacta que Jessup fez-lhe várias considerações revelando um estado profundo de depressão.

O USS Eldridge desapareceu?

Jacques Vallee acredita que o único motivo a chamar a atenção dos pesquisadores da marinha, em todo o caso Jessup-Allende, foi o do desaparecimento do navio US Eldridge levado a efeito, supostamente,numa experiência.O experimento consistia em fazer desaparecer o navio do ancoradouro da marinha, em Filadélfia, através de uma série de manipulações - até hoje este capítulo exerce uma fascinação nos que dele se dão conta. Em 1979, dois escritores publicaram um livro a respeito do incidente e comentaram; -"É intrigante conceber a possibilidade de que um experimento patrocinado pela marinha americana, talvez acidentalmente, manipulou a passagem, através de uma porta para um outro mundo".

Do correspondente de Jessup, Carlos Miguel Allende pouco se sabe. Muitos investigadores tentaram entrevistá-lo, mas foi tão evasivo como o Pimpinela Escarlate. Entre aqueles que o conheciam incluem Charles Berlitz e William Moore, eles identificaram o navio utilizado no experimento como o Eldridge.

Carlos Allende é um enigma. Nascido em Springdale (Pensilvânia) em Maio de 1925,era o mais novo de três filhos,o seu pai era irlandês,e sua mãe cigana. Ele alistou-se na Marinha dos Estados Unidos em 14 de Julho de 1942, e graduou-se em 21 de Maio de 1943. Em Julho de 1943, entrou na marinha mercante e saiu em Outubro de 1952. Allende admitiu ser o autor das cartas de Jessup.
Allende diz que em 1943, desenvolveu ao Dr. Franklin Reno uma aplicação da Teoria do Campo Unificado de Einstein que foi testado pela U. S. Marinha,num experimento em que o Eldridge e toda a tripulação se tornou invisível. O experimento foi conduzido no mar em Outubro de 1943, e foi observado por Allende, que estava a bordo do Andrew Furuseth.
O experimento tinha sido um sucesso, excepto para os efeitos colaterais estranhos e terríveis sofrido pelo grupo, alguns homens foram mortos, outros ficaram loucos, e alguns continuaram a cair na invisibilidade. Novamente,num bar no porto de Filadélfia,um grupo de tripulantes causou um tumulto quando, de repente desapareceram. Allende disse que o incidente decorrera em Filadélfia, no Outono ou no Inverno,entre 1944 e 1946.

Allende disse,também,que outro experimento fez com que o navio experimental fosse teletransportado de Filadélfia para outro lugar na área de Newport News, Virgínia. Allende não estava presente, mas Jessup disse que tinha lido um artigo sobre o incidente num jornal da Filadélfia, cuja data não se recordava. "Pode ter sido em 1956, Jessup disse numa carta,depois os experimentos foram interrompidos."

Mas a certa altura Allende deu o seu número de identificação na Marinha, Z416175, e os nomes de testemunhas ou pessoas que, de alguma forma, poderiam confirmar a sua história.

Image and video hosting by TinyPic

Allende testemunha;

"Nós usámos os "resultados" do meu amigo Dr. Franklin Reno ... Os resultados foram e são hoje prova que a Teoria do Campo Unificado é correcta até certo ponto ... O resultado "foi completa invisibilidade de um navio, do tipo destroyer, e toda a tripulação dele.Eu estava navegando noutro(Outubro 1943).O campo foi eficaz numa forma oblato-esferoídais com uma extensão de cem metros (mais ou menos, devido à posição lunar e latictude),para além de cada lado do barco. Qualquer um dentro dessa esfera de forma vaga,estavam na mesma situação e eles ainda estavam andando em nada. Ninguém de fora dessa área podia ver algo,mas apenas,claramente,definida a forma do casco na água ...
Há muito poucos da tripulação experimental agora, Senhor. A maioría ficou louco, à vista de sua esposas e filhos e outros dois membros da tripulação não foram vistos novamente,dois foram queimados, enquanto carregando uma bússola comum... O experimento foi um sucesso completo,os homens foram fracassos completos."

Notas para além e pertencentes à letra;

"Eu quero mencionar que,o Experimental Filadélfia também desapareceu e poucos minutos depois apareceu noutro cais, em Norfolk,área de Portsmouth.Em seguida o barco, desapareceu novamente e voltou para a sua doca na Filadélfia, em poucos minutos ou menos. Isso também foi notado nos jornais. Mas eu esqueci qual o jornal que li ou quando isso aconteceu. Provavelmente, no final dos experimentos. Poderia ter sido em 1956, depois que terminaram as experiências, posso dizer com certeza.
Muito sinceramente,
Carl M. Allen"

De facto toda esta história é bem estranha,mas se tudo aconteceu,ou não,talvez nunca o saibamos como muitos outros casos estranhos da história dos homens...O que é você acha ?????

1 comentário:

  1. ACHO QUE DEVE TER ACONTECIDO MESMO, NA MINHA OPINÃO JÁ EXISTE A CURA DA AIDS E DO CANCER E HÁ GRANDES EXPERIMENTOS CIENTIFICOS COMPROVADOS QUE AINDA NÃO VIERAM AO PUBLICO.

    ResponderEliminar