segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

O Mistério de Acambaro

Mexico

Oficialmente,sabemos da existência de dinossauros de um pouco mais de dois séculos...Assim,oficialmente,é impossível para os homens que viveram á 3000,4500 e mesmo 6500 anos,fossem capazes de descrever e desenhar figuras de animais que apenas agora estamos a descobrir.Com relação a este dogma,muitas descobertas,como a de Acambaro,são negadas,apesar das evidências da data...porque não correspondem ao que se acredita saber.
Em 1944 Waldemar Julsrud,co-descobridor da civilização do Churicuaro,descobre perto da colina de Toro,milhares de estatuetas de cerâmica de estilo desconhecido.
Esforça-se para despertar o interesse dos cientistas,e da imprensa,mas comete um erro;de acordo com ele,essas figuras onde se vêem homens,na companhia de dinossauros vêm da Atlantida.
De 1945-1946,Carlos Perea,do Museu de Antropologia do México vai ver várias escavações oficiais realizadas pelo Museu Nacional e pelo Museu Americano de História Natural,durante o qual,também,eles encontraram estatuetas de dinossauros.
Em 1952,o arqueólogo americano Charles C. Di Peso visita Julsrud e convencido da autenticidade das peças,quer as comprar para o seu museu.Julsrud recusa porque ele nunca teve a intenção de lucrar com sua descoberta e não quer ver a sua colecção divulgada,antes de ser examinada por arqueólogos.
Em 1954,o governo mexicano envia uma equipa de arqueólogos,liderada pelo Dr. Eduardo Noguerain,cavam noutro local,onde são encontradas mais estatuetas.Após celebrarem a autenticidade do achado,três semanas depois,negam a autenticidade das figuras por causa de representações de dinossauros,demasiado fantásticas para serem verdade!
Entre a verdade e uma carreira arruinada,a escolha é difícil para alguns ...
Em 1955,a primeira visita de Charles Hapgood professor de história e antropologia na Universidade de New Hampshire)em Acambaro,testemunha a escavação e fica convencido da autenticidade da descoberta.
Em 1968,na segunda visita de Charles Hapgood a Acambaro leva algumas amostras para submetê-las aos mais recentes métodos confiáveis de pesquisa;O carbono 14 e a termoluminescência.
3 amostras foram entregues ao Laboratório de Isótopos Inc. de Nova Jersey para serem datados com o carbono 14.
Em 1972,Arthur Young oferece outras amostras para o laboratório da Universidade da Pensilvânia,datado por termoluminescência;
As datas dessas amostras foram uniformes,cerca de 2500 anos aC.
Estas medições científicas são confiáveis.Apesar disso os arqueólogos acham impossível que os homens tenham conhecido os dinossauros!!!!
Em 1990,um arqueólogo independente,Neal Steedy,escolhido arbitrariamente,para as escavações,noutro local mais longe das anteriores.Ele encontra alguns restos de capacetes,mas não estatuetas.Os testes pelo carbono-14 que datam os fragmentos entre 4000 a 1500 anos.No entanto estes dados foram rejeitadas e declarados que esses pedaços não teriam sido capazes de ficar mais de 20 anos no solo.
Porque os Arqueólogos negam tanto a inevitável co-existência entre os primeiros homens e os Dinossauros,se existem factos que indicam isso???

Sem comentários:

Enviar um comentário