terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O Mistério do Massacre Maia

Americas

Uma vala comum com mais de 50 corpos com sinais de terem tido uma morte excruciante, tem sido investigada pelos especialistas,há alguns meses.Os corpos,enterrados com ornamentos reais,foram vítimas de uma violência cruel,disse Arthur A. Demarest, arqueólogo que passou quase uma década trabalhando em escavações no local.
Segundo o especialista,a maioria dos corpos enterrados,entre os quais incluem homens,mulheres e crianças,morreram com a cabeça para trás e com uma lança no peito, acima da espinha.
"Pode-se encontrar prisioneiros de guerra decapitados,mas não há execuções em massa como neste caso",disse Demarest,à BBC.Os vencedores na guerra Maia,disse Demarest,"conquistaram o lugar e normalmente,colocaram alguém no trono e levantaram alguns monumentos para vangloriar-se do que eles tinham feito."No entanto,quem ganhou Cancun acabou por sair.Como resultado,a cidade de repente perdeu o seu estatuto como posição-chave ao longo do rio Pasión,considerada vital para o povo Maia.
O colapso de Cancun levou á queda de outras cidades ao longo do rio.No entanto,o especialista lembra,que a queda de Cancun não deve ser considerado o gatilho para o colapso da civilização Maia,mas que ela pode ser tratada,como um "sintoma" das forças que eliminaram os Maias.

Americas

As conclusões do trabalho do arqueólogo,financiado pela National Geographic e da Universidade Vanderbilt,foram liberadas e ainda não passaram pela vistas de outros especialistas.Muitos citaram evidências geológicas para argumentar que a civilização Maia,morreu após uma devastadora fome causada pela seca e destruição massiva das florestas.
"É muito suspeito e muitos não esperavam encontrar nada",disse Demarest, descrevendo como sua equipa"tropeçou"na vala comum durante uma escavação de rotina de uma lagoa na base de um palácio.Agora,o especialista espera que os restos forneçam muitas pistas sobre como os Maias viveram.
Os corpos,disse o especialista,estão muito bem preservadas.Durante séculos,foram conservados na lama da lago e regados por uma nascente.As jóias preciosas sugeriram que as vítimas pertenciam à nobreza." Mas ainda resta a dúvida sobre quem os matou e por quê.
"É um pouco como um mistério de Agatha Christie.Há simplesmente demasiados suspeitos",disse Demarest,argumentando que a explicação mais plausível é que os autores eram de uma tribo das montanhas,possivelmente relacionada à de Cancun através de um casamento.

Sem comentários:

Enviar um comentário