terça-feira, 29 de março de 2011

A Mulher Norueguesa Misteriosa

Woman


Todo Mundo adora uma história de espionagem,e todos nós já vimos as aventuras de James Bond no grande ecrã.Parece que os espiões viver num mundo repleto de diversão, de martinis,festas glamourosas,pistolas automáticas e astúciosas armadilhas.Mas a vida real dos espiões é cheia de mistérios e enigmas sem resposta,e nenhum outro é mais misterioso do que a mulher mistério da Noruega...



Na manhã de 29 de Novembro de 1970,uma empregada entrou num quarto de hotel em Isdalen,Noruega,e encontraram uma mulher morta.O corpo tinha vários dias,além disso, assustadoramente,a cabeça,tinha sido parcialmente queimada nas cinzas de um fogo,da lareira!!!!Localizado ao lado do corpo estava uma garrafa de licor Hallvards St.,2 garrafas de plástico com cheiro de gasolina,um vidro que continha comprimidos para dormir(mais tarde identificado como Fenemal),e uma colher de prata com um monograma desconhecido.


Testemunhas do hotel reconheceram-na como uma mulher bonita que tinha feito check-out do hotel Hordaheimen,também localizada na Noruega,onde ela assinou o livro de visitas com um nome falso.


Mais tarde,testemunhas disseram que ela tinha alugado armários numa estação de comboio próxima.Quando foram abertos,o mistério aprofundou-se porque a polícia encontrou roupa,peruca,óculos diversas(sem prescrição),colheres de prata similares á encontrada,500 marcos alemães e 130 coroas norueguesas,também um diário preto com códigos de números e letras.


A teoria da policia é que esse código era uma espécie de diário de bordo- possivelmente da sua rota de viagem e contactos na Noruega.Todas as etiquetas haviam sido removidos da roupa,e todas as coisas de identificação retiradas da bagagem. Em suma,não havia maneira de descobrir quem era a mulher,ou de onde ela tinha vindo. Alguém tinha-se certificado de que não havia nenhuma pista!!!!


Para complicar ainda mais o caso,a polícia descobriu que nove passaportes,todos de países diferentes e todos em nomes diferentes!!!! Ela foi descrita como sendo morena,bonita,obviamente,bem-viajada e que falava Alemão,Inglês,Belga e Francês,todas com um sotaque desconhecido.


Trabalhando com desenhos da sua descrição,e depois de laboriosamente decodificado o seu diário,a polícia conseguiu chegar a um registro das suas viagens;


-20 de Março,1970-ela viaja para Oslo a partir de Genebra.


-21-24 Março,1970-ela reside no Hotel Viking em Oslo,usando o nome"Genevieve Lancier".


-24 de Março-voa de Oslo para Stavanger,pega o barco para Bergen,e hospeda-se nessa noite no Hotel Bristol usando o nome"Claudia Tielt".


-25 Março-1 Abril-estadias no hotel em Bergen Scandia,ainda como"C. Tielt"


-01 de Abril-viagens entre Bergen e Stavanger,e para Kristiansand,Hirtshals, Hamburgo e Basel,na Alemanha. Esse foi o último vestígio dela na Noruega,onde ela regressou seis meses depois.É possível que ela tivesse assumido uma identidade diferente,na Alemanha.


-03 de Outubro-viaja a partir de Estocolmo,Suécia para Oslo,na Noruega,e até Oppdal, Noruega,que era uma popular estância de esqui.Ela passou a noite no hotel, juntamente com um fotógrafo italiano Giovanni Trimboli.


-22 de Outubro-estadias no hotel Altona em Paris.


-23-29 Outubro- estadias no Hotel de Calais,em Paris,França.


-29-30 Outubro-vai de Paris a Stavanger e para Bergen,na Noruega.


-30 Outubro-5 Novembro- cheques no hotel de Neptune usando o nome de "Alexia Zerner-Merches",onde ela se encontra com um homem desconhecido no hotel.


-06-09 Novembro-viaja para Trondheim,na Noruega,e hospeda-se no Hotel Bristol usando o nome de "Vera Jarle".


-09 de Novembro-vai a Oslo e Stavanger,onde ela fica no Hotel St. Svitun usando o nome "Fenella Lorch".


-18 de Novembro-toma o barco Vingtor de Bergen,onde ela fica no hotel Rosenkrantz usando o nome de "Elisabeth Leenhower",da Bélgica.


19-23 Novembro-fica no hotel Hordaheimen,fica na sala e parece muito atentoa.


-23 de Novembro-sai do hotel pela manhã,paga em dinheiro e vai para a estação ferroviária,onde ela coloca duas peças de bagagem numa caixa de depósito.


-29 de Novembro-ela foi encontrada morta em Isdalen. A polícia norueguesa afirma que ela cometeu suicídio. Especialistas da espionagem dizem que ela era uma espia, tentando arranjar uma compra de algum tipo de material radioactivo ou algum tipo de informações clandestinas.


Outros dizem que as respostas à sua identidade seria encontrado num cofre,em Moscovo. Há outros boatos que teorizam que ela foi morta por alguém que estava perto muit erto dela.A verdade sobre a misteriosa mulher nunca foi revelada,no entanto,um livro foi escrito sobre este caso por Tore Osland e Kvinnen Isdals;"Operasjon Isotopsy",ou em Inglês;"Operation Isotope".

1 comentário:

  1. Love This Mysterious Story of a Women Carrying multiple identities, and in the end still no one every knew her, beautiful write up Dearest Cris! Thumbs Up!!
    Love & Kisses...

    ResponderEliminar