quinta-feira, 30 de junho de 2011

A Tribute to Portugal;a Country That Changed The World

Encontrei este video,que gostei muito e que quero partilhar com vocês...
Na página do Blog no Facebook,coloquei mais videos muito interessantes,não deixem de visitá-los e divirtam-se!!!!


Resposta a Um Leitor

Enigmas da Cris


Boa Tarde Amigos!!!
Venho aqui responder a certo leitor,que ontem me escreveu no meu artigo"A Ordem dos Cavaleiros Templarios" e que me deixou um pouco surpresa...
Depressa entendi através da sua escrita,que era um religioso convicto...Não porque tenha algo contra(antes pelo contrário),mas pela forma como escreveu e pedindo-me documentos para confirmar o que escrevi;

"...em que documento o Sr. se baseia ao afirmar que os templários fundaram essa obra das trevas chamada de maçonaria, com relação as mulheres fazerem parte das cavalarias em que se baseia tal afirmação."-Palavras Inteiramente do Leitor.

Um aparte ao Leitor;

Meu amigo,antes de mais,vejo que não é leitor do meu Blog,habitualmente,já que inicia com "Querido Amigo",senão veria que sou uma mulher...
Quanto aos documentos que me pede para lhe mostrar...pois bem,o meu Blog não é uma Universidade ou Biblioteca,apenas um Blog Pessoal de uma amante da Historia e da Arqueologia,desde que aprendi a ler,já que desejava ser Arqueologa.O senhor é livre de acreditar ou não,no que escrevo,mas devo dizer-lhe que tudo o que escrevo é ,profundamente,pesquisado,em várias linguas...Assim,convido-o a pesquisar também, como eu o fiz,e ler com os seus olhos os tais documentos!!!

Quanto á resposta em si;

Com o final dos Cavaleiros do Templo,novas ordens se formaram,pois eles não terminaram de vez,como outrora se escrevia,mas derivaram para outras(com o receio de serem aprisionados e mortos);fundaram a Ordem de Santiago,Ordem de Avis,da Jarreteira e muitas outras,e claro incluindo os Maçons...Ainda hoje,estas ordens se chamam Cavaleiros(embora não no sentido da palavra,é claro!!!)

Quanto aos Maçons serem uma obra das Trevas...Não sei onde leu isso(também quero documentos por favor,do que afirma...),pois não fazem nem Magia Negra nem são Vampiros!!!
O que diriam os grandes homens da História(Abraham Lincoln,George Washington,Benjamin Franklin,Theodore Roosevelt,Winston Churchill e muitos outros...),se lessem isto?!
Os Maçons(e Ordens de Cavaleiros,em Geral...)fizeram acender as luzes da Humanidade(depois da Idade Média,Idade das Trevas),e a eles devemos a Ciência,as Artes,as Letras e até Lutas...tal como a Revolução Francesa;"Liberdade,Igualdade e Fraternidade",é uma das famosas frases dos Maçons e que foi muito usada na Revolução!!!
Trevas...Estará a confundir com os Iluminati???Em tempos foram acusados disso,pela Fé Católica,por irem contra a sua doutrina.Mas entendemos que todas as antigas ordens que não fossem a favor,incondicionalmente,da Fé,eram das Trevas,Hereges e muito mais...daí a infame Inquisição,a qual também,servia para os padres encherem os bolsos,com as fortunas das suas vitimas!!!Não creio que nenhuma destas Ordens fosse Herege ou das Trevas,apenas têm seus ideais e pontos de vistas diferentes e se todos nós as respeitássemos este Mundo seria bem melhor!!!
Também pode estar a referir-se,com esta palavra(Trevas),aos rituais que fazem nas suas reuniões...Bem,todos nós temos o ritual de lavar os dentes,antes de dormir,não??O Casamento,o Baptismo,não são rituais????Um padre para celebrar uma missa ou transformar-se em padre,tem que proceder a um ritual.Um ritual,não tem que ser necessáriamente de Magia,a vida humana está preenchida de diversos rituais,no dia a dia.

Quanto ás mulheres serem Cavaleiras do Templo...embora não se escreva muito sobre isso e não fossem em cavalgadas para as Cruzadas,elas existiram,desde os sécs 14 ou 15(não se sabe ao certo.)As mais conhecidas são as Hospitalárias,outra Ordem derivada dos Cavaleiros do Templo.Ainda hoje existem muitas Cavaleiras de diversas Ordens!!!

Através destas linhas quero esclarecer ao amigo,que a Historia e Arqueologia é uma busca constante do conhecimento e da verdade,não devemos ter ideias fixas,porque nem sempre o que parece é...

Meus amigos Leitores e Seguidores,quero agradecer a vossa fidelidade ao Blog e quero dizer que estou sempre aberta para as vossas dúvidas como sempre,para isso basta comentarem e logo lhes respondo...
Desejo-lhes um resto de Boa Tarde e voltem sempre,pois haverá muito mais...!!!!

terça-feira, 28 de junho de 2011

A Princesa de Eboli

Biografias

Devo dizer que assisti a esta minisérie e aa personagens trágicas afectou-me de forma a desejar postar aqui a história...

Doña Ana de Mendoza y de la Cerda, Princesa de Eboli(Duquesa de Pastrana,segunda & terceira Princesa de Melito,Marquesa de Algecilla,segunda Duquesa de Francavilla e terceira condessa de Aliano),nascida a 29 de Junho de 1540,em Cifuentes e falecida a 2 fevereiro 1592,em Pastrana.Era considerada uma das maiores belezas da Espanha, apesar de ter perdido um olho num duelo de espadas(desporto em que era exímia),de brincadeira,quando era jovem.
D.Ana era a única filha de D. Diego de Mendoza, Principe de Melito e neto do grande Cardeal Mendoza.D.Diego, em 1538 casou-se com Catherine de Silva, irmã do conde de Cifuentes.

Primeiros anos;

Sua infância foi muito afectada pelas constantes discussões e separações dos seus pais,em grande parte,devidas ao carácter mulherengo de D.Diego e D.Ana Apoia sua Mãe.
Esta rica herdeira,casou-se,por recomendação do príncipe Filipe,com D.Rui Gomes da Silva(1516-1573),filho mais novo de um nobre Português,muito mais velho do que ela.D. Rui tinha acompanhando D.Isabel de Castela, a futura esposa de Carlos V, e entrou ao serviço de Filipe II e ganha a sua amizade,elevando-se económica e politicamente.Era secretário e homem de confiança de Filipe II.D.Ana tinha apenas doze anos de idade (1552).
D.Rui liga-se,assim,por casamento com os poderosos Mendoza. Como a noiva era muito jovem,ficaria alguns anos em casa com seus pais até á consumação do casamento.No casamento, o pai de Anne deu-lhes o título de Condes de Melito, permanecendo ele como Duque de Francavilla.D.Ana acompanha sua mãe em 1557,á Corte em Valladolid,onde está a Princesa Regente Joana, e novos escândalos acontecem entre sua mãe e seu pai,após descobrir-se uma filha ilegítima (Maria de Mendoza) e um novo amor.
O casamento não foi consumado até 1557.D. Ana e D.Rui viviam juntos desde a volta deste em 1559 e tiveram seis filhos nos treze anos do casamento.D Rui, embora tivesse algumas disputas com o sogro, conseguiu,que este fosse presidente doConselho de Itália em 1558 e vice-rei. O objectivo parecem ser escolhido principalmente,para afastar D. Diego o mais possivel.
Na sua tentativa, frustrada pela morte de alcançar poder para os seus filhos,comprou ao sogro Eboli, no reino de Nápoles.Filipe II nomeou-o Príncipe de Eboli em 1559. Então, ele comprou casas em Valderacete e Estremera, foi nomeado depois Duque de Estremera, e finalmente comprou a villa Pastrana (1569)e foi nomeado em 1572 a Duque de Pastrana por Felipe II de Espanha. Então,D. Ana tornou-se a primeira Princesa de Eboli e a primeira Duquesa de Pastrana.
Após a morte,repentina,do seu marido em 1573,D.Ana foi obrigada a dispor do seu património vasto e no resto da sua vida teve uma existência complicada. Graças ao seu nome de família influente,consegue bons casamentos para seus filhos. Sua filha mais velha D.Ana casaria com D. Alonso Perez de Guzman el Bueno y Zúñiga, VII duque de Medina Sidonia, o seguinte,D. Rodrigo, herdaria o Ducado de Pastrana,D.Diego seria Duque de Francavilla, vice-rei de Portugal e Marquês de Alenquer.Seu filho D.Fernando, com a possibilidade de um cardeal,entrou na religião, mas este escolheu ser franciscano mudou o nome para Frei Gonzalez de Mendoza (como o seu avô o Grande Cardeal Mendoza) e chegaria a ser arcebispo.

A corte de Filipe II e as Suas Intrigas;

Devido á sua alta posição, ela manteve relações estreitas com o ex-Príncipe e, mais tarde rei Filipe II,foi tida como amante do rei, principalmente durante o seu casamento com a jovem Isabel de Valois.Pensa-se que D.Rodrigo filho da Princesa de Eboli era filho do Rei(embora haja quem diga que não...)
Filipe II era um rei despota e não tolerava nada que fosse contra a sua vontade,mas D.Ana era firme nas suas decisões e verdadeira,contra a vontade do rei,deixou-se pintar nua,além de que uma vez viúva (1573) tornou-se amante de D. Antonio Perez, secretário do rei. D.Antonio era seis anos mais velho,casado(com uma bondosa senhora)e com filhos. Esta relação foi descoberta por Juan de Escobedo, secretário de D. João da Áustria,tirmão do rei,que também manteve contatos com os holandeses. Escobedo aparece morto,e a opinião pública acusa ​​Perez,mas parece ter sido a mando do rei,por motivos politicos,já que Escobedo apoiava D.João da Austria a casar-se com Maria Stuart e assim conseguir a Inglaterra.
Era uma época de muitas intrigas,já que D.Sebastião tinha desaparecido na batalha de Alcácer-Quibir,deixando a coroa Portuguesa sem rei,com inumeros pretendentes...Filipe II ansiava pela coroa,dizendo que era o legitimo descendente.
A Corte estava cheia de informantes e o facto de D.Ana ser bem vista em Portugal,temiam que ela apoia-se a causa Portuguesa para a coroa...além disso,Filipe II descobriu a relação de D.Ana com D.Antonio e a sua pintura.Furioso e despeitado ordenou a prisão imediata dos dois amantes.D.Antonio foi torturado para confessar o assassinato de Escobedo,tendo a morte em vista.D.Ana foi presa sem qualquer conforto na Torre de Pinto e ficou doente,sem piedade de Filipe II.
A razão(ou razões)concreta,até hoje,nunca se soube,mas parece provável,que a tentativa de ter um culpado na morte de Escobedo,a relação dos dois nobres(contra a sua vontade),a pintura e o medo que tinha o rei de poder perder a coroa Portuguesa,leva á condenação dos amantes.
Mas após doença grave o rei transfere a Princesa para o Palácio Ducal de Pastrana,não podendo sair e sendo vigiada.
Parece que D.Antonio,é salvo da morte pela princesa,pela mulher e por alguns amigos,que subornam os guardas,fugindo para Aragão.

Consequências;

Filipe II,descobre que ela estava por trás da fuga e retira-lhe a tutela dos filhos mais pequenos,além das suas criadas,apenas restando três,para a ajudarem.D.Ana filha mais velha,não aceitou deixar a mãe,vivendo assim em reclusão,no quarto,com janelas e portas fechadas com grades e tijolo,apenas com um nicho,pelo qual as criadas as mantinham de bens necessários.Viviam as duas na mais extrema reclusão,sem verem ninguém,nem sol,nem lua...No seu ultimo fôlego,D.Ana de Mendoza,Princesa de Eboli,apenas teria ,á sua beira,a filha que se tornaria freira.Morre uma Princesa corajosa,não indo nunca contra seus valores e suas vontades,apesar de tal desdita,imputada por um rei déspota,num reino em que apenas a sua vontade contava!!!
D.Ana nunca soube porque caíra em desgraça e D.Antonio(após tentativa de o capturarem em Aragão)foge para França.

Mais Ebooks Para Vocês...

Aqui posto mais alguns Ebooks interessantes,paravocês lerem...Para fazer os Downloads,basta clicarem nas imagens...Divirtam-se!!!


Enigmas

A estrela de seis pontas é um símbolo muito conhecido, usado como talismã, amuleto atrativo de energias positivas recomendado contra qualquer tipo de adversidade, natural ou "sobrenatural". É confecionada como figura ou objeto e atualmente pode ser encontrada ornamentando ambientes, roupas, publicações e objetos como medalhas, pingentes e anéis. Nos livros de todos os bons mestres ocultistas do Ocidente existem comentários a este símbolo, também conhecido como Estrela de David e Sêlo de Salomão, denominações que indicam sua antiguidade. De fato, a estrela com seis pontas remonta às eras pré-cristãs, época veramente nebulosas, e não é uma exclusividade da cultura judaica; ao contrário, pertence ao acervo de signos mágicos de diferentes povos em diferentes épocas.


Ovnis

Mais uma vez, Erich Von Daniken, o magistral autor de "Eram os Deuses Astronautas?", nos apresenta uma densa, séria e elucidativa obra, pautada em vasta pesquisa (A Bibliografia arrola dezenas de obras consultadas), com o intuito de comprovar ou, pelo menos, demonstrar ao leitor a chegada, a permanência e o trabalho dos "deuses" em nosso Planeta e junto à nossa Humanidade. O livro é enriquecido com dezenas de fotografias, em preto-e-branco e a cores, mapas e croquis. Aconselho a Ler,pois já o li e adorei!!!


Enigmas

Neste livro, o terceiro da série Crônicas da Terra, Zecharia Sitchin, historiador e ex-consultor da NASA (autoridade em cuneiforme), nos conta o que aconteceu após o Dilúvio, há 13000 anos; o repovoamento da Terra pelos descendentes de Noé (o Ut'napishtim sumério), a construção das pirâmides de Gizé, como sinalizadores do espacoporto dos Nefilim (deuses do Genêsis 6, Salmo 82, etc, etc), habitantes de Nibiru/Marduk, 10º planeta do sistema solar, e a disputa entre eles pelo controle da Terra, onde a humanidade foi convocada para lutar, culminando com uma guerra nuclear por volta de 2000 a.C.


Historicos

Neste valoroso estudo, Pedro Silva – autor português, nascido em Tomar, cidade templária por excelência – nos revela dois séculos de história da mais famosa organização religiosa e militar criada na Idade Média: Os Cavaleiros Templários, monges e guerreiros beligerantes na defesa da fé cristã. Fundada em 1119, a Ordem prosperou em riqueza e prestígio, tendo participação decisiva na consolidação do território português e papel importante no descobrimento do Brasil. Uma leitura imprescindível que nos transporta ao universo mágico desses misteriosos cavaleiros e suas grandiosas cruzadas.

Anne Bonny,Uma das Mulheres Pirata

Piratas

Todos nós conhecemos os grandes nomes de piratas da História,mas o que muitas pessoas não sabem...é que existiram várias mulheres piratas famosas,tão destemidas como os homens!!!Hoje irei falar de Anne Bonny,talvez a mais conhecida...mas em breve falarei de muitas outras.Por isso,não deixem de visitar-me ou seguir-me para ficarem a conhecer um pouco mais de Personagens da Historia tão fascinantes!!!!

As origens da Anne Bonny;

De seu nome Anne Cormac nasceu em County Cork,Irlanda,em 1698, como a filha bastarda de um advogado irlandês, William Cormac e da empregada da família, Mary Brennan. Depois do escândalo, os pais dela foram para Charleston,América,onde seu pai exerceu a advocacia e se tornou um rico comerciante.
Anne foi uma menina que andava a cavalo e usava armas melhor do que a maioria dos meninos da sua idade.Mas o temperamento de Anne era bem conhecido e que,quando adolescente esfaqueou um agente Inglês de uma da plantação, com uma faca de açougueiro.
Entediada com a vida pacata na plantação do seu pai, procurou novas aventuras e Anne apaixonou-se por um velho pirata chamado James Bonny.Casou-se com ele e adoptou o nome,ficando Anne Bonny. Aparentemente, James tinha planejado roubar a plantação de William Cormac através do casamento com a filha, mas o pai de Anne descobriu e deserdou-a. Diz a lenda que em vingança, Anne queimou o plantio do seu pai, apesar de que não aparece em nenhum documento contemporâneo.


Piratas

Uma nova vida como um pirata;

James Bonny levou Anne para as Bahamas, New Providence (agora Nassau), onde o governador Woodes Rogers,com a permissão do rei,oferece o perdão aos piratas que sejam informantes.James tornou-se um informante do governador Woodes Rogers. Anne repugna-se com a covardia do marido e depressa se envolveu com Jack Morim Rackham, um pirata de algum renome,conhecido por "Calico Jack". À época, o governador Rogers havia oferecido amnistia a todos os piratas. A admiração entre a Anne e Morim era mútua. Morim era um homem bonito, que gostava de gastar bem o espólio de guerra. Anne era uma moça bem dotada, com um espírito aventureiro e temperamento que se parecia com o de qualquer homem, isto de acordo com as convenções da época.
Jack Morim ofereceu um valor para comprar Anne ao seu marido James Bonny, mas Bonny levou o assunto ao Governador Rogers, que determinou que Anne seria açoitada e teria que voltar ao marido. Assim, uma noite, Jack Morim e Anne passaram despercebidos no porto, roubaram uma embarcação e começaram uma vida de pirataria juntos.
Quando Anne ficou grávida, Calico Jack levou-a para Cuba,onde a deixou na companhia de alguns amigos para nascer o seu filho. Anne ansiava ter uma menina, mas a bebé nasce dois meses antes do previsto e morre após uma hora de nascimento. Anne ficou devastada pela perda da filha e Jack leva-a para New Providence para se recuperar.


Piratas

O encontro com Mary Read;

Anne estava vestida de homem,como o normal da sua nova vida,era uma especialista no manuseio de armas e facões e era considerada tão perigosa quanto qualquer pirata masculino.Num dos muito assaltos a barcos,de Calico e Anne,aprisionam a tripulação...Anne repara num jovem marinheiro do navio atacado e gostou do jovem. Mais tarde esse jovem, que era Mary(em breve irei falar um puco mais desta pirata...) confessou a Anne que também era uma mulher e decide tornar-se num deles.
Em Outubro de 1720,através do seu informante,o governador da Jamaica, ouve falar da presença de Jack Morim e envia uma embarcação armada para intervir e capturá-lo. O navio "Revange" do capitão Calico Jack, foi capturado de surpresa e para o desânimo de Anne, os piratas lutaram como covardes e perderam a batalha facilmente.
Só Anne e Mary lutaram no convés enquanto a tripulação embebeda-se nos seus camarotes.


Piratas


Salvas pela sua gravidez;

Anne e Mary Read também foram capturadas, mas confessaram ser mulheres no tribunal e pediram para ser julgadas separadamente dos homens. Tanto Anne e Mary conheciam a lei Inglesa que proibia enforcar uma mulher grávida e por isso chamaram um médico que confirmou que ambas eram mulheres e que estavam grávidas de cerca de seis meses. O tribunal ordenou então serem julgadas em separado.
Mary Read escapou do cadafalso,mas morreu de febre enquanto estava na prisão,devido ás duras condições da cela . Anne, no entanto, recebeu vários adiamentos da sua execução até que desapareceu misteriosamente dos arquivos oficiais. Existem diferentes teorias sobre o seu curso final. Acredita-se que o seu pai, que tinha contatos na ilha, perdoou a sua filha e a resgatou para trazê-la de volta á América onde ela muda de nome e tem uma nova vida aos 20 anos.Outras teorias é que regressou ao marido, ou que se tinha tornado freira.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Quem traiu a família de Anne Frank?

Biografias

Foi o pai de Anne Frank chantageado pelo traidor da família?

A escritora Britânica Carol Ann Lee,no seu livro"A vida oculta de Otto Frank
",pretende dizer-nos que Frank traiu a família(Inconscientemente ou não...) ,explicando que Otto Frank foi chantageado pelo Nazi Holandês Tonny Ahlers,provavelmente desde sempre...Membros da família Ahlers têm corroborado a acusação de Lee, e é provável que Otto Frank preferia que o Mundo não o soubesse - o governo holandês em particular - que ele continuava a fazer negócios com o regime nazista durante a guerra.Isso realmente faz sentido e leva-nos a profundar a complexidade da personagem de Frank...
A familia é traída e levada á força do anexo onde viviam,teria o mesmo destino da maioria dos judeus de Amsterdão;separados deportados para campos de extermínio. Após serem presos,um dos trabalhadores de Otto Frank, seu fiel Miep Gies, conseguiu pegar alguns livros de anotações que ele encontrou,entre os quais o diário da filha mais jovem Anne Frank.
As suspeitas sobre a pessoa que traiu a família Frank sempre caíram sobre um homem chamado Van Maaren, o gerente de uma loja,propriedade do pai de Anne, no entanto, com base em algumas cartas inéditas até à data,vislumbra-se uma história de intrigas e chantagens que aponta para um novo responsável e, o mais notável de todos, envolve Otto...
O traidor, de acordo com Carol Ann Lee foi um pequeno um criminoso,de 26 anos, que era um fanático anti-semita. Tonny Ahlers foi chamado e sentia uma profunda animosidade para com Otto.
Como é então que Otto Frank foi uma das poucas pessoas dispostas a escrever cartas de apoio a Ahlers quando esse homem foi preso?

Frank pertencia a uma bem estabelecida família judia alemã,e tinha lutado com os alemães na I Guerra Mundial,quando foi condecorado com a Cruz de Ferro.Sabiamente optou por levar a família para a Holanda, logo após Hitler atingir o poder,onde se estabelece em Amsterdão e numa loja especializada na fabricação e venda de pectina, uma substância derivada do suco de uma fruta que é usado como conservante.
Quando a guerra foi declarada em setembro de 1939, Otto pensava deslocar a sua família novamente, desta vez para a América, mas a Alemanha invadiu a Bélgica, Luxemburgo, França e Países Baixos, depois de uma breve resistência,capitulou em 14 de Maio.
Os alemães fizeram uma entrada arrebatadora na Holanda. Havia 140 mil judeus no país, dos quais 60% viviam em Amsterdão. Um dos membros do Conselho Nacional do Partido Socialista holandês foi Ahlers, não desprovido de charme e um ódio veemente aos judeus.
A 22-23 fevereiro de massa nazista caiu sobre o bairro judeu e a retirou das suas casas 425 homens,mulheres e crianças,onde os arrastaram para a praça principal e os espancaram antes de serem enviados para os campos de Buchenwald e Mauthausen.
Foi nessa altura que Ahlers e Otto Frank cruzaram seus caminhos. Em 18 de abril de 1941 Ahlers chegou aos escritórios corporativos de Otto Frank, Opekta, no Prinsengracht número 263.
Não se sabe o que aconteceu entre Ahlers e Otto, mas depois de um certo tempo,numa carta a um amigo, Otto afirmou que Ahlers não tinha o chantageado diretamente, porém, havia lhe dado 10 florins. Ele acrescentou que Ahlers voltava , e quando o fazia, dava-lhe mais dinheiro.Ahlers estava curioso porque não se conformava com a idéia de que ele era um judeu que andava bem vestido e falava holandês com um tom educado alemão. Assim começou a observá-lo profundamente.
Ele logo percebeu que Otto Frank também tinha negócios com os alemães. Após a invasão havia feito entregas aos intermediários no alto comando alemão, em Berlim e recebera bens a partir deles.
Ao fazer o negócio com os alemães, ele estava recebendo proteção não só para empresas mas também para sua família. Após esses encontros com Ahlers, Otto sabia que o nazista não engoliria por mais tempo a protecção a um judeu e Pectacon entrou em liquidação.Os escritórios e armazém foram para Prinsengracht um edifício do século XVII,ligado a um anexo de cinco salas...um lugar ideal para se esconder.
No maior segredo levou-se para o Anexo móveis, roupas, utensílios e alimentos. Os trabalhadores holandeses de Otto não hesitaram em ajudar. "Sabíamos que se eles estivessem escondidos seriam sentenciádos a uma morte certa", disse Miep Gies,uma de suas secretárias.

Em novembro de 1941, juntamente com todos os outros judeus alemães dos territórios ocupados, Frank perdeu sua nacionalidade, e em 05 de dezembro teve que fazer um pedido de "emigração voluntária". Em 11 de Dezembro, os Estados Unidos entraram guerra.
No mês de julho de 1942, os planos de Otto estavam em fase de conclusão. Foi então que, em 05 de julho,sua filha Margot de 16 anos, foi obrigada a apresentar-se para a deportação para um campo de concentração. No dia seguinte, os Frank esconderam-se com a família Van Pels, e um dentista Fritz Pfeffer. Otto deixou uma carta dizendo que um amigo do exército ajudou a família a fugir para a Suíça.Assim eles iriam passar 25 meses na clandestinidade.

Em fevereiro de 1943, o edifício foi vendido para um novo proprietário, membro do partido nazista holandês.Ele queria ver o anexo, mas um dos ex-funcionários de Otto disse que tinha perdido a chave de acesso. .
Enquanto isso,a vida plácida de Ahlers chegou ao fim. Acossado por dívidas, foi obrigado a mudar para um lugar pequeno.Precisava de dinheiro e dar mais uma vez provas de extremamente valioso aos olhos das pessoas que ele respeitava, incluindo Maarten Kuiper, um amigo proeminentes anti-semita, responsável por ter localizado e entregue mais de 250 judeus.
A maré da guerra virou contra a Alemanha e, no verão de 1944, seus esforços foram concentrados no trabalho de defesa e não a perseguição dos judeus remanescentes em Amsterdão. Então, na manhã de 4 de agosto de 1944, o anexo da Prinsengracht foi invadido pela Gestapo e por três membros do partido nazista holandês.
O Mandatário fora Maarten Kuiper, que não poderia ter conhecido o local onde a família Frank se escondera,só se tivesse ajuda de um do homem que tinha verdadeira obsessão; Ahlers. Os fugitivos ​​foram levados para Westerbork, um campo de trânsito no norte do Holanda.E em 02 de setembro foram levados para campos de extermínio.


Biografias

Em péssimas condições, as duas irmãs, Frank e a sua mãe sobreviveram até Anne e Margot serem transferidas para Belsen em 18 de outubro de 1944 onde morreu de tifo em Março de 1945.A mãe, Edith, morreu em 06 de janeiro de 1945, três semanas antes de Auschwitz ser libertada pelos russos. O pai, Otto foi um dos 45 homens e 82 mulheres que sobreviveram dentre os 1.019 deportados de Westerbork.

Quando Otto Frank voltou para a Holanda em 1945, foi com a sua nacionalidade alemã, um inimigo da nação,ter sofrido a perseguição por ser judeu não valia nada para as autoridades holandesas.
Em 18 de julho, ele foi informado da trágica morte das suas duas filhas. Dois dias mais tarde teve uma reunião com Tonny Ahlers, que estava então na prisão por sua colaboração com os nazistas.
Ahlers sabia demais. Ele sabia que a sua empresa durante a guerra,tinha dado algumas boas prestações para a Wehrmacht,além de outras coisas,por isso era necessário o silêncio dele. Essa é a razão pela qual enviou cartas de apoio a Ahlers,ás autoridades.

Em janeiro de 1948 abriu-se um inquérito sobre a traição da família Frank. Em 30 de agosto de 1948 Kuiper foi executado.No entanto, Tonny Ahlers foi libertado da prisão lançamento em 1949, talvez graças ao apoio de cartas de Otto Frank.
No resto da sua vida dedicou a dar a conhecer ao Mundo o diário de Anne Frank, publicado na década de 50...
Tonny Ahlers, o homem que traiu Anne Frank morreu aos 83 anos em 04 de agosto de 2000, 56 anos após o dia que os nazistas prenderam a família Frank.

As Moedas Que Traíram Louis XVI

Biografias

Depois do triunfo da Revolução Francesa (1789) e da transformação de uma monarquia absoluta numa ordem constitucional, Louis XVI teve muito tempo para planejar a sua fuga da França com a sua esposa, Maria Antonieta e seus filhos e procurar refúgio no Sacro Império Germanico.Em 21 de junho de 1791, à noite,abandona o Palácio das Tulherias (Paris) e quebra o juramento (Constituição)que fizera ao povo de França.
A viagem na carruagem,correu bem mas teve que parar para mudar de cavalos,em Varennes (na região de Lorraine,França), a apenas 30 km da fronteira com o Império Germanico. A família real desceu do vagão para descansar um pouco e embora todos eles fossem disfarçados, o proprietário reconheceu o monarca e deu o aviso prévio.


Biografias

"Como eu não poderia reconhecê-lo!!!Todas as moedas de França têm a sua efígie."

A família real foi conduzida de novo a Paris,colocada sob vigilância e dois anos mais tarde morreram na guilhotina (Luís XVI em 21 de janeiro de 1793 e de Maria Antonieta em 16 de outubro de 1793)

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Os Samaritanos

People


Quase toda a gente já ouviu falar dos Samaritanos(nem que seja do “Bom Samaritano”). Quando Salomão morreu,o seu reino dividiu-se entre o reino do sul,Judá,e outro a norte,Israel.O reino do norte farto do que poderíamos chamar o centralismo de Judá e da sua capital Jerusalém,recusava reconhecer esta cidade como;cidade Santa. Os Assírios entretanto invadiram este território e destruíram o reino e deportaram uma grande parte dos habitantes.Alguns Assírios estabeleceram-se aí,mas segundo os Samaritanos seriam poucos e prontamente assimilados,sem contributos culturais ou religiosos;em compensação os Judeus diziam que os Samaritanos eram descendentes desses mesmo colonos,uma nova população com outros Deuses que misturando-se acabariam por criar um povo mestiço e religião sincrética.De qualquer maneira,os Samaritanos tinham o seu Templo,rival de Jerusalém,no monte Guerezim.

Nos séculos seguintes,foram perseguidos pelos Judeus,mal tolerados pelos Romanos, quase exterminados pelos Bizantinos,conseguiram sobreviver até ao século XX, reduzidos a menos de um milhar.
Não são considerados verdadeiros Judeus pelos grupos de Judeus mais Ortodoxos(e eles devolvem o "agradável"cumprimento,considerando que eles é que são os verdadeiros seguidores da antiga Religião).Mas para um leigo, são indistinguíveis,pois ambos circuncidam-se,reverenciam a Torá,têm os mesmo mandamentos,e a maioria das crenças são as mesmas.No entanto,mantêm um Sacerdócio hereditário(descendentes dos antigos Sacerdotes do Velho Testamento),recusam todos os outros livros Sagrados dos judeus(como o Talmud),ainda praticam os sacrifícios de animais,acabam por ser bastante arcaicos(o judaísmo é praticamente resultado das transformações dos rabinos depois da destruição do segundo Templo de Jerusalém).