sábado, 21 de abril de 2012

O Misterioso Desaparecimento de Saint Exupéry

Photobucket 
Tanto homem de letras como  aviador, Antoine de Saint-Exupery é para sempre recordado por gerações de crianças,como o autor do "O Pequeno Príncipe", publicado em 1943.
O seu misterioso desaparecimento durante uma missão de reconhecimento aéreo em 1944, tem levantado muitas questões.

Saint-Exupery- O Aviador;

Nasceu em 1900 numa família nobre mas arruinado, foi educado em internatos católicos para se preparar,mas  sem sucesso, para a sua futura entrada para a Academia Naval. Mas a paixão por voar levou a melhor,em 1921.Assim, em 1926, ingressou na empresa Latécoère, onde foi responsável pelos primeiros voos de longo curso para África e América do Sul.
Saint-Exupéry foi um pioneiro e talvez o último da história épica da aviação.
Saint-Exupery tinha nove anos quando Bleriot fez a primeira travessia do Canal da Mancha.E é fácil entender como o papel decisivo da aviação no decorrer da Primeira Guerra Mundial o fascinava.
Saint-Exupery realizou diversos ataques, em particular entre Paris e Saigão. Ele participa com Jean Mermoz, o primeiro  vôo intercontinental de Voo de Correio, mas torna-se conhecido durante os anos 1930, pelas suas obras literárias que fazem dele um piloto- escritor.
Photobucket 
Saint-Exupery Escritor-Piloto;

Entre as obras mais significativas,podemos encontrar;"Correio do Sul" (1930), "Night Flight" (1931), cuja ação, em grande parte autobiográfico, tem lugar na América do Sul e " Terre des Hommes" (1939), que ganhou  o grande prémio do romance Academia Francesa.

Antoine de Saint-Exupéry fez um relato muito preciso do acidente de que foi vitima em 30 de Dezembro de 1935, enquanto tentava quebrar o recorde Saigão- Paris,o seu avião, o F-ANXY Simoun caiu na fronteira da Líbia com o Egipto. Ele vagueou no deserto três dias antes de ser resgatado por um Beduíno. Este foi o quarto acidente da sua carreira, que o inspirou, entre outras coisas, o início do "O Pequeno Príncipe". Pressionado pela necessidade de  dinheiro, escreveu em Janeiro de 1936 vários artigos para o jornal "Intransigeant" sob o título de "Prisão de Areia"que formou os cinco primeiros capítulos do seu livro "Vôo de Noite".
Na véspera da Segunda Guerra Mundial, alistou-se,mas em 1939 ele foi declarado inapto para o serviço activo e transferido para  instrutor. Ele assumiu o uniforme da Força Aérea e serviu no grupo de Reconhecimento 11/33, quando se aproximava dos 40.
Após o desembarque no Norte de África, Saint-Exupéry viajou para Algiers em Maio de 1943 e fez muitos contactos para servir novamente no Reconhecimento.
Através das suas conexões, ele supera as reservas levantadas pela sua idade e recebe permissão para realizar cinco missões de combate no grupo de Reconhecimento 11/33 com base na Córsega. Mas ao todo, ele vai faz dez missões a bordo de um Lightning P-38, avião de fuselagem dupla, muito sofisticado,que podia voar a 700 km / h, desenvolvido nos Estados Unidos com a participação de Lindbergh.
Photobucket 
O último Vôo de Saint-Exupery;

Na sua sexta missão,a 29 de Junho de 1944,no seu 44 º aniversário, ele está ameaçado de suspensão depois de ter se perdido nos Alpes e esquecido de activar o seu sinal de identificação por rádio.
Ele aterrisou em desastre em Borgo, perto de Bastia, na Córsega. A sua última missão está programada para 31 de Julho;anuncia-lhe o supervisor,quando ele voltou dos desembarques aliados próximos na Provence.
Embora não conste no quadro de voos , ele insistiu em decolar. O codenome da operação - um reconhecimento sobre Grenoble e Chambery -é "Soda". 
Saint-Exupery sobe para a estreita cabine  do Lightning n "223. Todos os controlos habituais foram realizadas, o tempo está bom. É 8:45 da manhã quando o avião decolou. Vinte e cinco minutos depois, a sua posição nos relatórios de radar indicam que ultrapassou a costa Francesa.Ás 13 horas, a aeronave, que devia abastecer-se de combustível, ainda não chegou ao aeródromo de Borgo.O Facto foi encarado; o Comandante Saint-Exupéry estava desaparecido. Os destroços do avião nunca foi encontrado. Assim começa um enigma que com mais de meio século de investigação,nunca teve resposta..

Hipóteses a Respeito do Desaparecimento de Saint-Exupery;

Alguns apoiaram a tese do suicídio,mas na escrita do aviador, contudo, não corrobora isso.
Ele estava ciente dos riscos que tomou por conduzir na sua idade um aparelho rapido como o relâmpago e não parecia temer a morte, como evidenciado pelas linhas escritas na véspera da sua morte;

"Se eu desci, eu não me arrependo de nada. "

Também se levantou a possibilidade de que Saint-Exupery desembarcou secretamente em algum lugar para desaparecer no anonimato. Mas a tese  mais provável ;nas incursões anteriores,havia tido incidentes,mas ele não era um condutor mediocre.
Por muito tempo acreditava-se que ele tinha sido abatido por caças alemães sobre Provence, com base numa carta, publicada em 1972, em que um piloto alemão afirmou ter derrubado um P-38,em Julho 31, 1944.Mas se este documento descreve uma série de factos verificados nos arquivos da Luftwaffe, apresenta outros que têm sido contestados por especialistas.
Em 1992, uma pesquisa foi iniciada na baía de Nice, onde supõe-se que o aparelho de Saint-Exupery caiu,em vão. Mas isso obviamente não significa que os destroços não repousem no fundo do Mediterrâneo, um avião atingindo a água  destroi-se, e os restos são difíceis de encontrar.
O Caso voltou a ser recordado,quando em Setembro de 1998, quando um arrastão capturou nas suas redes,entre Cassis e Marselha, uma pulseira com o nome de Saint-Exupery e sucata de alumínio (de um Lightning P-3). Esta área nunca havia sido explorada, mas nas buscas num raio de 100 km ²,nada foi encontrado. O mistério permanece!!!
Saint-Exupéry, herói de guerra,morreu como sempre desejou aos comandos do seu avião...

Sem comentários:

Enviar um comentário