segunda-feira, 24 de junho de 2013

Novas Evidências das Origens Maias?

Foto: New Evidence for the Origins of the Maya?

Check THIS out Ancient Explorers!  Breaking news!

The classic period of the lowland Maya in Mesoamerica (A.D. 300 to 950) is a popular topic in archaeology, but little is known about the early preclassic era (before 1000 B.C.). Scientists are typically split between two theories on the subject: Either the Maya developed directly from an older "mother culture" known as the Olmec, or they sprang into existence independently.

Takeshi Inomata, professor of anthropology at the University of Arizona and a National Geographic research grantee, disagrees with both theories. In his work at the archaeological site of Ceibal in Guatemala, he has unearthed evidence for a more complex origin story.

The Maya are usually associated with monumental architecture. Massive pyramids and immense plazas testify to a complex and fascinating culture. One can hardly hear the word "Maya" without imagining elaborately decorated kings and priests climbing the long, steep stairs of pyramids like those at Tikal.

But pyramids don't just spring out of the jungle overnight, nor does a complex culture merely appear. Inomata and his team dug below the monumental architecture at Ceibal to see how such structures began.

Inomata assumed that the now iconic classic architecture probably stood on earlier sites used for similar purposes. His assumption turned out to be correct. He found smaller platforms built of earth beneath the pyramids of stone, signaling a formal ritual complex at Ceibal dating to around 1000 B.C.

The presence of ritual architecture early in the development of the Maya is an indication of a settled lifestyle with complex agriculture, religion, and a stratified society—all of which add up to a unified culture and the beginnings of a larger civilization."

What could this mean for other sites around the globe?
www.ancientexplorers.com

Full Article: http://news.nationalgeographic.com/news/2013/13/130425-maya-origins-olmec-pyramid-ceibal-inomata-archaeology-science/
O Período Clássico dos Maias na Mesoamérica (DC 300-950) é um tema popular na Arqueologia, mas pouco se sabe sobre a era Pré-Clássica precoce (antes de 1000 AC). Os Cientistas estão normalmente divididos entre duas teorias sobre o assunto;

 Ou os Maias desenvolveram-se directamente apartir de uma mais velha "Cultura-Mãe", conhecida como Olmeca, ou entrou em existência independente.

Takeshi Inomata, professor de Antropologia da Universidade do Arizona e uma Investigação financiada pela National Geographic, discorda de ambas as Teorias.No seu trabalho no sítio Arqueológico de Ceibal, na Guatemala, ele descobriu evidências de uma História de Origem mais complexa.
Os Maias são normalmente associados com a Arquitextura Monumental. Pirâmides maciças e enormes praças testemunham uma Cultura complexa e fascinante. Dificilmente pode-se ouvir a palavra "Maia" sem imaginar-se Reis elaboradamente decorados e sScerdotes subindo as longas escadas íngremes de pirâmides como as de Tikal.

Mas as Pirâmides não apareceram fora da floresta numa noite, nem uma Cultura complexa simplesmente apareceu. Inomata e sua equipe cavaram abaixo da Arquitectura Monumental em Ceibal para ver como essas estruturas foram começadas.
Inomata assumia que a agora Iconica Arquitetura Clássica  provavelmente ficou em Lugares anteriores utilizados para fins semelhantes.A sua hipótese acabou por mostrar ser correcta. Ele encontrou plataformas menores construídos de terra sob as Pirâmides de pedra, sinalizando um complexo Ritual formal em Ceibal datado por volta de 1000 aC

A presença da Arquitectura Ritual no início do desenvolvimento dos Maias é uma indicação de um estilo de vida com complexa Agricultura, Religião e uma Sociedade estratificada, os quais se somam a uma Cultura unificada e os primórdios de uma Civilização maior. 

Sem comentários:

Enviar um comentário