segunda-feira, 7 de outubro de 2013

A Vida Num Harém Otomano...

Um Harém de Istambul do séc 16, auge do Império Otomano, era um lugar de oração, disciplina e castigos que incluíam até a morte.
Denomidado a partir de uma expressão Otomana que significa “Proibir”, o Harém era a parte Doméstica dos Palácios dos Sultões. Durante o governo do de Maomé III (1566-1603), o aposento do palácio de Topkapi, em Istambul, chegou a abrigar quase mil Mulheres.
O objectivo de todas elas era gerar o Herdeiro de um Império que se espalhava por quatro Continentes. Criado no séc. 13 por Osmã I (1258-1326), o Islamismo Otomano alastrou-se pela Anatólia (actual Turquia) até derrubar, em 1453, Constantinopla, a Capital Cristã do Oriente. No séc. 16, o futuro de Territórios que iam da Rússia a Marrocos era decidido nos Aposentos e no enorme Harém de Topkapi.
O Harem era vedado a qualquer curioso,sofrendo este castigos terriveis e até a Morte,se se atreve-se a entrar neste local!!!Apenas Eunucos,homens que desde tenra idade,lhes fora cortada a Masculinidade,com o objectivo de serem os Guardiões das Mulheres do Harém.
Mais de 300 Eunucos Negros (que tinham todos os órgãos sexuais retirados) e Brancos (sem apenas os testículos) cuidavam da Segurança. O Chefe Eunuco Negro era quem levava as Mulheres ao quarto do Sultão.
No Harém existia muitas Intrigas,entre as Mulheres entre si,ou de conluio com alguns Eunucos,para obterem o Poder ou Paixão do Sultão...se houvesse Filhos,talvez até podessem se tornar "Kadins" ..Mas muitas das vezes essas Intrigas acabavam em Mortes no Harém,especialmente se a Kadin principal ou a primeira,fosse ciumenta.
As Mulheres podiam ser julgadas por Intrigas, Conspirações ou por Desobedecer as normas do Harém. Quando Condenadas à Morte, eram Amarradas, colocadas em sacos e jogadas ao Mar Negro.
Vida no Harem

As mulheres chegavam ao Harem como Prisioneiras de Guerra, Escravas ou até como Presentes. Muitas Nobres eram entregues ao Harém pelos próprios Pais para que tivessem um Filho do Sultão. Mas nem todas eram aceitas,geralmente  a mãe do Sultão as selecionava pela Beleza e Educação.

Os Irmãos do Sultão viviam presos nas "Kafes", locais com vista para o Harém mas sem acesso a ele. O objetivo era evitar que se rebelassem contra o Soberano. Cada um podia ter até 12 Amantes, que eram geralmente estéreis para evitar concorrentes ao Trono.
Esposas, Concubinas e Crianças de até 12 anos passavam o tempo Orando, Bordando,Cantando Músicas,Jogando,tendo os  Banhos Semanais que eram colectivos e supervisionados.Quando chegava uma carga de vestidos,acessorios e perfumes,para elas...era a festa e muitas vezes as zangas entre si,por cobiçarem o vestuario uma das outras...

Por exemplo,o Sultão Maomé III deitava-se com apenas uma Mulher por Dia. Além de preparar Sucessores, ele agia para evitar Concorrentes. Mandou Matar 19 Irmãos e Afogou sete Mulheres Grávidas do seu Pai.
A Mãe do Sultão era a Comandante do Harém(se ela já não existisse,era a Sultana...); era ela quem decidia diariamente qual Mulher serviria o Filho. Pelas normas Otomanas, o Sultão podia ter até quatro Esposas legais, que formavam a segunda classe na Hierarquia.

Sem comentários:

Enviar um comentário