segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Os Misteriosos Essenios

Os Essenios eram umas das Seita judaicas que existiram na Palestina, no Oriente Médio, entre os séc. 2 a.C. e 1 d.C. Para além deles existiram os Saduceus e os Fariseus.
Entre estes três grupos talvez os Essenios sejam os que estão mais envoltos em mistério, quanto á sua cultura e suas actividades. Três Escritores da Antiguidade relataram sobre eles;Flavius Josephus, Plinius e Philon de Alexandria. A comunidade já estava activa no tempo de Jonatan Makkabeus (160-142 aC) e o seu desaparecimento coincide aproximadamente com a destruição de Jerusalém (70 dC).
Flavius descreve que em todas as Cidades,da Palestina,tinham casas ou pousadas,onde eram acolhidos nas suas Peregrinações, ganhando toda assistência e alimentação,que precisavam. Plinius lembra também de uma comunidade de Essenios que vivia nas margens do Mar Morto, que era a comunidade de Qumram, mas também havia os Essenios que viviam na Síria e no Egipto. Os irmãos do Egipto eram chamados de "Therapeutas", Curadores.
Segundo Edgar Cayce,o famoso Vidente, Maria, José, João Baptista e o próprio Jesus eram Essenios. Cayce descreveu precisamente onde e como viviam os Essenios, que eles estavam espalhados pela Palestina e que o Messias viria da comunidade deles. Isto aconteceu onze anos antes de serem descobertos os Manuscritos do Mar Morto.Estes foram descobertos no final da década de 1940 em cavernas.
Santo Agostinho concordava com Eusébio (265 dC), em que os Therapeutas do Egipto eram Cristãos, e que eram predecessores do Cristianismo. Algumas Escrituras Sagradas do Cristianismo são originados dos Essenios.
Uma curiosidade com relação á sua forma de pensar e da sua fé é que reuniam princípios do Judaísmo associados a diversas outras Crenças. Acreditavam num unico Deus, na circuncisão e honravam rigorosamente o Sabbath,mas da mesma forma,as suas idéias tinham uma forte influência Persa, Pitagórica, Budista e Helenística. Eram capazes de sintetizar Crença de diversas religiões e assim qualificar mais ainda  a sua forma de ser.

O centro dos Therapeutas era na Alexandria, que também detinha a maior Biblioteca da Antiguidade. Lá eles aprenderam a Sabedoria da Cura e conheceram a Filosofia. Conforme Philon cita;

"Eles eram Curadores, Ascetas e Filósofos, ao mesmo tempo. A sua visão da vida era a seguinte; “Não juntem riquezas na Terra, mas sim no Céu, onde nem as traças a podem roer e nem a ferrugem poderá destruir”.

Sem comentários:

Enviar um comentário