sexta-feira, 27 de julho de 2018

A Esquecida Cidade Romana na...China



Embora não haja nenhum registro Histórico da chegada de Romanos à China, vestígios da sua presença podem ser encontrados na Província de Gansú.Ao lado de moedas com efígies de Imperadores Romanos encontradas, podem ser vistos Chineses de cabelos castanhos e olhos claros que afirmam ser Descendentes de Legionários que ali viveram em aproximadamente 50 A.C.
Esses Romanos teriam vindo da Turquia, a 6.400 km de distância, após uma jornada que começou quando as suas Legiões foram cercadas e Derrotadas por Exércitos da Pártia. Cerca de 20.000 Romanos foram Mortos e 10.000 Aprisionados, dos quais metade fugiram para o Afeganistão e a outra metade, seguiu a famosa rota da seda,chegando á China. Ali os Prisioneiros ensinaram tácticas Militares a Guerreiros Chineses, tais como as formações de escama de peixe e couraça de tartaruga , além da utilização de paliçadas duplas para a defesa de Fortes.
Apesar de Libertados, não retornaram à sua Pátria; isso explica-se pelo facto de que, caso chegassem à Roma, perderiam a Cidadania e seriam Escravizados por terem-se rendido em Batalha e transformado-se em Mercenários. Fundaram então a Cidade de Li Jien (Roma, na Antiga nomenclatura Chinesa) da qual Hoje, só permanecem poucas e mal conservadas Ruínas.
A população local de Liqian afirmam ser Descendentes directos da legião perdida de Crasso. Na verdade, eles apresentam alguns traços caucasianos muito característicos, como olhos verdes, sendo muito mais altos em estatura do que outros povos Asiáticos e até mesmo cabelos loiros! 
Na cidade vizinha de Yongchang, está a estátua de um Legionário Romano. Existe até um bar chamado "Caesars Karaoke Bar"!!!
Mas devemos saber  que muito pouco dos Cidadãos Romanos veio realmente da Itália, especialmente em relação ao exército,já que muitos eram Mercenários ou de Povos Conquistados.
No entanto, o exército que Crasso levou com ele para a Pártia foi em grande parte recrutado de Roma e com  tropas auxiliares,principalmente a cavalaria Gaulesa...
Também é muito estranho o Culto dos aldeões e todo o fascínio pelo Touro,já que é bem sabido que os Romanos Adoraram e reverenciaram este Animal como Sagrado,que estava intimamente ligado ao Culto de Mitras(que é de Origem Persa),facto este que é muito interessante,por ser um Culto,exclusivamente,para os Soldados Romanos, especialmente no final da República.

Nos últimos anos, as autoridades Chinesas afrouxaram  as suas Leis sobre testes genéticos e exames de Sangue receberam a luz verde tão ansiosamente esperados. Assim, em 2005, Antropólogos da Universidade de Lanzhou colectaram amostras de Sangue de 93 habitantes da Aldeia e da Cidade e descobriram que 56% deles tinham vestígios de origem Caucasiana, o que é surpreendente.
No entanto,temos que considerar,que a Aldeia está situada muito perto do curso da Antiga Rota da Seda e isso abre o caminho para acreditar que poderia haver outros povos,que passaram por aqui e não apenas os Romanos em questão. Além disso, havia outros grupos Euro-Asiáticos que se instalaram nesta região da China, principalmente,os Tocharianos e os Sakas. Seria mais provável que esses grupos fossem a causa da genética encontrada no local. 
Nos anos 90, os Chineses conduziram uma breve Investigação Arqueológica do suposto local e encontraram os restos de uma Cidade Fortificada de aparência muito Romana,que era  geralmente,em desenho quadrado e simétrico. A descoberta de artefactos que podem ser atribuídos como Romanos, no entanto, mostrou-se alusiva e no Oeste da Aldeia, há uma parede em forma de S, parecendo insignificante mas comprovada por Arqueólogos como parte do registo Arqueológico. Perto da parede há uma reprodução de um Pavilhão Romano construído pelos Aldeões para honrar seus Ancestrais. Mais estudos de escavação da Universidade de Lanzhou estão em andamento para determinar de forma conclusiva a presença da influência Ocidental. 

Sem comentários:

Enviar um comentário