segunda-feira, 23 de abril de 2018

A Antartida e os Seus Misterios...

Antartida

 
A Antártica ou Antártida, do Grego Antarktikos, (oposto a Artico), é o mais meridional dos Continentes e um dos menores, com uma superfície de 14 milhões de Km quadrados. Rodeia o Polo Sul, e por esse motivo está quase completamente coberta por enormes geleiras.

Dada a distância e a desolação desse Continente, ainda existem muitos mistérios relacionados à Antártida e estamos apenas começando a explorá-los.A seguir alguns do que mais se falam...
Passado Próspero

A Antártida não foi sempre coberta de gelo. Análises científicas demonstram que a cerca de 40 milhões de anos, a Antártida era parte de um vasto e único Continente. Onde hoje impera o branco manto frio, um dia, o ecossistema foi exuberante em formas de vida que viveram em um clima temperado. Este continente, conhecido com Terra de Gondwana.
Achados fósseis de crustáceos que viveram na Terra há 14 milhões de anos e, ainda, de corais, dentes de tubarões, répteis aquáticos, folhas, madeira e, troncos de árvores intactos que a Antártida foi quente o suficiente para ser hospitaleira dotada de abundante fauna.

Muito se fala sobre a inclinação do eixo da Terra mas pouco se esclarece sobre a causa do fenomeno. Porém, não é difícil supor que uma alteração desse porte somente pode ter a sua origem num ciclo Astronomico, que a actual geração histórica (com pouco mais de 4 a 6 mil anos) jamais testemunhou. Todavia, os antigos ouviam Lendas sobre essa revolução porque conservaram muitos mitos que lembram os grandes desastres históricos, como as Lendas;

1-Dos Hiperbóreos;
2-Da Lemúria;
3-Da Atlântida

Em 2008, pesquisas do ambiente abaixo da superfície surpreenderam os cientistas;os resultados revelaram evidências da existência de uma cadeia de montanhas de tamanho comparável aos Alpes. Estas montanhas ocultas repousam insuspeitadas a uma profundidade de 4 km, cobertas de gelo e neve.
esquema-del-lago-vostok 
Vida Microbiana

O maior  Lago subterrâneo da Antártida é o Vostok, medindo 12.500 km² de área e com 792,5 metros de profundidade. Sua água fresca está isolada, dentro de uma bolha na qual existe alta concentração de oxigenio. O lago na sua bolha está localizado abaixo de uma camada de gelo há 3 km de profundidade. É um ecossistema único, intocado. Há milhões de anos preservados de qualquer factor externo e em 2012, cientistas russos acreditaram ter descoberto, neste Lago, novas formas de vida isoladas.

“Após excluir todos os contaminantes conhecidos, foi achado DNA bacteriano que não bate com o de nenhuma espécie conhecida nas bases de dados mundiais. Se (essas bactérias) tivessem sido achadas em Marte, então sem dúvida teríamos dito que há vida em Marte - mas este é o DNA da Terra", disse ele. "Estamos chamando essa forma de vida não identificada e não classificada", disse Sergei Bulat, do Instituto de Física Nuclear de São Petersburgo.

Também os Meteoritos que caem na Antártida são uma importante área de estudo do material formado no início do Sistema Solar. O primeiro dos Meteoritos foi encontrado em 1912, sendo que a maioria caiu sobre o manto de gelo nos últimos milhões de anos. (em comparação com Meteoritos recolhidos em regiões mais temperadas da Terra, os Meteoritos Antárticos são mais bem preservados).

Alguns novos tipos de Meteoritos e Meteoros raros foram encontrados. Entre eles estão peças originárias da Lua, e Marte. Um deles, o ALH84001, está no centro da polemica sobre possíveis evidências de vida microbiana em Marte.

Algo Se Move Sob o Gelo

Há alguns anos, a imagem de um Satélite espião em órbita sobre a Antártida revelou uma anomalia. Com base nas informações do Satélite surgiram especulações de que haveria uma estrutura feita por "Mãos Humanas” escondidas profundamente no gelo.

Se for confirmada a obra humana ali, será, possivelmente, a mais antiga ruína arqueológica do planeta, confirmando a hipótese de que, na Antártida, poderia ter florescido uma civilização.

Na Antártida Ocidental, Fricker descobriu algo surpreendente. Uma mudança de elevação da massa de superfície de um canal de água por demais significativa e incomum para ser causada pelo movimento normal de marés, que é de 0,5 a 2 metros de deslocamento. O deslocamento verificado é de 6 metros em dois anos. A geofísica comentou;

“Eu não esperava por isso. eu estou chocada. Alguma coisa debaixo do gelo está se mexendo!”.
São elevações simultâneas numa área oval que tem entre 15 e 30 km de comprimento que, em alguns pontos teve acamada de gelo rachada pelos movimentos que se refletem na superfície.
Tais movimentações, ou imagens ainda não foram completamente entendidos ou explicados.
A Anomalia Magnética

Após a Descoberta da existência da estrutura antiga, feita pelo Satélite espião Norte-Americano, secretamente, militares Norte-Americanos começaram uma escavação no local.
Observadores militares acreditavam que os Norte-Americanos haviam enviado ao Pólo Sul uma poderosa máquina de escavação movida a propulsão nuclear, a "Subterrene". Esta super-escavadeira pode conter uma tripulação de 4 a 6 pessoas e foi projetada para perfurar estratos de rocha dura e gelo. As autoridades Norte-Americanas ignoraram os questionamentos e não deram nenhuma informação.

Pouco tempo depois a Antártida Oriental foi abalada por um terremoto incomum. Os sismólogos localizaram o epicentro exatamente no local onde estava enterrada a misteriosa estrutura. Ao mesmo tempo, uma anomalia magnética foi registrada na região extendendo-se até á base Russa de Vostok. Os Cientistas Russos ficaram chocados e confusos. Michael Studinger, colaborador da pesquisa, comentou;

 "Essa anomalia é muito extensa. Não pode ser o produto de uma mudança diária no campo magnético".

Em Novembro de 2001, uma equipe de televisão da Califórnia que foi fazer uma reportagem na Antártida, desapareceu. Porém, a equipe de resgate enviada pela Marinha dos Estados Unidos conseguiu recuperar, entre os pertences dos jornalistas, um vídeo onde aparecia uma máquina que parecia ser Alienígena. O vídeo foi boicotado e jamais exibido pela emissora, que perdeu os seus profissionais.
Antartida
Vórtice Temporal

Factos insólitos continuaram acontecendo. Uma equipe de Cientistas dos EUA e do Reino Unido testemunharam um estranho Fenomeno que definiram como criação de um vórtice de tempo. A física Norte-Americana Mariann McLein testemunhou o surgimento de uma névoa giratória. À princípio, pensaram tratar-se de um tempestade Polar em formação mas, o vórtice espiral não se dispersava. Apesar das rajadas de vento e das nuvens se movendo, o vórtice cinza permanecia estacionário.

Para analisar o Fenomeno, os cientistas decidiram enviar um de seus balões meteorológicos a fim de obter as medidas de temperatura, pressão barométrica, humidade, velocidade do vento além de um cronometro para registar a duração da experiência. O balão foi conectado a um guincho e liberado. Ao aproximar-se do vórtice, o balão e os instrumentos a ele acoplados foram imediatamente sugados e desapareceram. Todavia, não foram perdidos; continuavam conectados ao guincho.
Depois de alguns minutos, os cientistas começaram a recolher o cabo e apesar de alguma dificuldade conseguiram recuperar o balão. Ao verificarem os instrumentos de medição, a leitura do cronometro surpreendeu a todos. O indicador de data marcava; 27 de Janeiro de 1965. O experimento foi repetido várias vezes e apresentou o mesmo resultado. A Casa Branca e sua cúpula militar foram informados. O vórtice foi chamado, então, "Gate Time"(Portal do Tempo).

Como o Portal ou Vórtice do Tempo surgiu em local muito próximo e na mesma época da Descoberta da não menos intrigante máquina sepultada no gelo, os cientistas consideraram a possibilidade dos dois acontecimentos estarem relacionados. As autoridades permanecem caladas e o Mistério permanece acobertado, mesmo tendo sido relatado por vias autênticas, até hoje...
Não perca a continuação deste Artigo...

Sem comentários:

Enviar um comentário